terça-feira, 22 de junho de 2010

Carne seca ao leite de coco na abóbora cabotiá, ou abóbora japonesa





Uma variação da carne seca na moranga. Por que as vezes ficamos presos a coisas bobas sendo que podemos variar sem perder em nada no sabor.
Em BH, era mais conhecida como abóbora japonesa, aqui em Sertãozinho é cabotiá.
Como eu queria algo menor, preferi ela à moranga que sempre são enormes.

Dessalguei, cozinhei e desfiei a carne seca. Depois disso fiz um refogadinho com cebolha, alho, pimentão, no azeite de dendê (mas pode ser no seu oleo de cozinha que está habituada a usar). Quando estava refogadinho, juntei a ele um vidrinho de leite de coco e deixe ferver para pegar bem o gostinho, depois de fervido adicionei 1 colher de sopa de requeijão e reservei.

A abóbora, eu abri a tapinha, tirei as sementes, e cozinhei.

Ai foi só recheiar com o refogadinho de carne de sol ao leite de coco e servir com arroz branco e um almeirão roxo colhido direto da horta do rancho.

Nem preciso falar que cometemos o pecado da gula né? rsrsrsrs


Pulo do gato para quem quer cozinhar uma abóbora inteira: Existem muitas técnicas, tem uma no forno que é maravilhosa, porém são gastas 1 hora e meia, e como era segunda feira, dia nacional da preguiça, apelei para a minha fiel escudeira, a panela de pressão. Então foi so abrir a tampinha, tirar as sementes coloquei na panela de pressão com o furo para cima e a tampinha encaixada mas deixando um espaço para o ar sair, a quantidade de agua foi de uns 3 dedos somente. Deixei começar a chiar por 5 minutos, tirei a pressão, verifiquei que ja estava cozida, porém as bordas de cima um pouco al dente, então coloquei mais um pouquinho de agua em outra panela e deixei ela com o furo para baixo desta vez, sem pressão, não foram necessários nem mais 5 minutos, e a abóbora estava perfeita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário