quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Homus, não muito tradicional




Não muito tradicional porque quem conhece e adora comida árabe, sabe que no homus (aquela pastinha de grão de bico) leva tahine em sua composição. Mas como eu precisava desesperadamente comer isso na sexta, fiz sem o tahine, ficou muito bom, quase como o original.

A receita (original):

Ingredientes

250 gr de grão-de-bico
2 colheres (sopa) de suco de limão
1 colheres (sobremesa) de sal
4 dentes de alho amassado(s)
3 colheres (sopa) de tahine


Deixe o grão-de -bico de molho de um dia para outro. Depois, cozinhe-o deixando cêrca de 15 minutos em água fervente. Escorra a água, reservando uma xícara desta água. Esfregue os grãos, uns contra os outros, removendo o máximo possível das cascas. Use um multiprocessador (módulo de lâmina dupla) e bata os grãos, o limão, o alho, e parte da água do cozimento. Se ficar muito denso, acrescente mais água do cozimento ou água fria comum. Volte a processar até que a massa adquira a consistência de um purê (sem partículas sólidas). Acrescente o sal e o Tahine e processe novamente. Passe para o recipiente que vai servir (sirva frio) acrescente salsinha bem picada, regue com azeite, e sirva com pão Sírio.


Como eu fiz:

Usei as mesmas medidas acima, exceto do alho, coloquei apenas um dente, e sem o tahine.

O grão de bico, devido a urgência (das minhas lombrigas), não foi colocado de molho na véspera, portando levou mais tempo na panela de pressão pra cozinhar, coisa de 30 minutos.

Usei o pulsar do liquidificador até conseguir a textura pastosa (preguiça de montar e lavar o processador), reguei com bastante azeite e hortelã fresquinho picadinho.

Fiz também kibe cru e kibe assado para seguir na "linha" árabe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário